Publicado por: ccyeshuaemportugues | 10 de janeiro de 2020

PRINCÍPIOS DE SEMEAR E COLHER – Gálatas 6:7

Você sabia que você planta sementes todos os dias? Deixe-me explicar o que quero dizer. 

Todos os dias você planta sementes invisíveis com suas palavras e ações. Quando você diz a sua mãe, pai ou avó que você os ama, você está plantando sementes. 

Quando você os afasta, faz uma cara feia ou desrespeitosa e faz um escandalo, você está plantando sementes. 

Assim como quando você planta sementes de maçã, uma macieira cresce; e quando você planta sementes de amor, o amor cresce! Da mesma forma, se você planta sementes de hostilidade e desrespeito, a hostilidade e o desrespeito crescem. 

Na Bíblia, aprendemos que tudo o que uma pessoa planta com suas ações e atitudes é o que acaba crescendo, seja alegria ou raiva! Ela nos adverte: “Não se deixe enganar: Deus não pode ser zombado. Uma pessoa colhe o que semeia.” (Gálatas 6:7) 

Deus estabelece regras para a semeadura física, bem como para a semeadura espiritual, e uma pessoa não pode mudar as leis de Deus.

Você está plantando sementes de bondade, paciência e amor ou está plantando sementes de engano, amargura e mentiras? 

É importante o que você está semeando e plantando, porque um dia você colherá o que plantou. 

A pessoa que é desobediente a Deus e planta coisas ruins em sua vida, como mentir e roubar, não pode esperar cultivar coisas boas e agradar a Deus! 

Deus sabe que tipo de vida estamos vivendo e sabe que tipos de frutas colheremos pelas sementes que plantamos e continuaremos a plantar, e um dia teremos que dar conta do que fizemos a Ele. 

Todas as nossas escolhas boas e ruins se acumulam ao longo da nossa vida e a colheita que colhemos de pequenas escolhas feitas por um longo período de tempo pode produzir colheitas muito grandes, e a colheita aparece em nosso caráter e em como afeta as pessoas ao nosso redor, de uma maneira boa ou má. 

Lembre-se sempre de que nossas escolhas formam nosso caráter e que:

  • Se escolhermos mentir – nos tornamos mentirosos
  • Se escolhermos roubar – nos tornamos um ladrão
  • Se escolhermos ser pacientes – nos tornamos uma pessoa paciente
  • Se escolhermos fazer coisas amorosas – nos tornamos uma pessoa amorosa 

 

Os verdadeiros cristãos têm a capacidade de entender e dizer não ao pecado, porque sabem o que a Bíblia ensina e sabem que o poder de Cristo nos libertou do poder do pecado. Porque nascemos com uma natureza pecaminosa, o pecado ainda está presente em nossa vida, mas não somos mais escravos do pecado. Quando você se torna cristão e Cristo vive em você, você não é mais escravo do pecado, seja qual tipo for. 

 

Uma vez que você realmente entender o que Jesus Cristo fez por você, você vai se sentir tão grato e alegre que você vai querer agradecer-Lhe todos os dias de sua vida. 

A obediência ao Senhor começa dando pequenos passos. E aqui estão as boas novas do evangelho; quando falhamos, temos um advogado, Jesus Cristo, que intercede por nós. Podemos confessar nosso pecado e receber perdão e purificação através do sangue de Cristo e depois voltar ao que Deus quer que façamos; que é semear boas sementes.  

À medida que caminhamos pela vida, deixamos marcas nas vidas de outras pessoas que não apenas podem durar uma vida, mas podem durar a eternidade. Se nos mantivermos em sintonia com o Espírito e semeamos no Espírito, o Espírito nos usará para deixar uma influência divina na vida das pessoas que pode durar por toda a eternidade.

Portanto, se você continuar semeando boas sementes, terá uma vida muito mais feliz aqui na terra e um dia colherá sua recompensa e passará toda a eternidade com Jesus no céu. 

* * * * * * 

Adeus, até a próxima vez. Até lá, lembre-se de dizer as suas orações obedeça a sua mamãe e papai e não se esqueça de ir para a igreja e escola dominical no próximo domingo. 

* * * * * * *

 

* * ** * * *

 

Publicado por: ccyeshuaemportugues | 3 de dezembro de 2019

AJUDANDO VOCÊ E SEU FILHO A COMPREENDER O SIGNIFICADO DO BATISMO – Atos 2:38

“Arrependam-se, e cada um de vocês seja batizado em nome de Jesus Cristo para perdão dos seus pecados, e receberão o dom do Espírito Santo.” (Atos 2:38) 

Esta informação é para ajudar você e seu filho a entender que o batismo é um ato de obediência para aqueles que conhecem o significado da salvação e já foram salvos. O ato do batismo é simbólico da salvação pela fé; isto é, quando somos sepultados com Ele no batismo e Deus nos vivifica com Cristo.   

O batismo é um ato exterior em que afirmamos o nosso desejo de seguir Jesus neste caminho interior. Essa “morte” que Paulo menciona é uma morte para minha antiga vida, onde eu escolho por parar de viver de acordo com a minha natureza humana pecaminosa e tendênciosa. Posso, então, começar a andar em “renovação de vida” por obediência aos mandamentos de Deus. (Colossenses 2:12-14). 

Como ensinado e praticado no Novo Testamento o batismo é, portanto, um ato de obediência de um indivíduo e é uma resposta ao trabalho renovador do Espírito Santo em sua vida.

Antes de um jovem ou qualquer pessoa ser batizada, ele deve ter idade suficiente para entender o evangelho de Cristo.

Um candidato ao batismo se arrependeu de seus pecados, depositou sua fé e confiança em Jesus Cristo como seu Salvador e quer faze-Lo o Senhor da sua vida. O desejo evidente de obedecer ao Senhor Jesus neste ponto valida a sua experiência de conversão. Jesus disse: “Quem tem os meus mandamentos e lhes obedece, esse é o que me ama” (João 14:21).

O batismo é um passo importante na jornada de qualquer um como seguidor de Cristo e um símbolo externo do trabalho que Ele já fez em sua vida. A Bíblia mostra uma bela figura do batismo como nossa identificação com Jesus em Sua morte, sepultamento e ressurreição. Quando você decide aceitar a Cristo como seu Salvador, a Bíblia diz que seu antigo modo de vida está morto e você está começando uma nova vida com Cristo. 

Se seu filho quiser ser batizado, faça perguntas. 

O batismo vem depois da salvação, então comece com as perguntas básicas: 

  • Você pode me dizer quem é Jesus?
  • O que Ele fez por você?

Aqui está uma maneira de explicar a salvação de uma modo que as crianças podem entender:

Precisamos que eles saibam que Deus nos ama tanto que Ele enviou Seu filho Jesus à Terra. Jesus levou o castigo pelo nosso pecado, morrendo na cruz. Mas Jesus não ficou no tumulo! Deus ressuscitou Jesus e Ele vive.

Para seguir Jesus, você precisa acreditar que Ele morreu por você e que Deus o ressuscitou e Ele vive.

Precisamos entender que nascemos com algo chamado pecado, o que significa que todos nós erramos às vezes e fazemos coisas incorretas. Quando pecamos, merecemos ser punidos por essas coisas, certo!

Portanto, precisamos dizer a Jesus que lamentamos o modo como nos comportamos e precisamos nos arrepender. Arrepender-se significa mudar de idéia; se afastar do pecado e voltar para Deus. Podemos então pedir a Jesus que nos perdoe, e Ele e Seu Espírito Santo virão e viverão dentro de nós, porque Jesus conhece nosso coração e sabe que não queremos fazer nada mais que o magoe intencionalmente. 

Aqui estão algumas perguntas iniciais que podem fornecer informações se uma criança ou uma pessoa está pronta para ser bautizada:

  • Por que você gostaria de ser batizado? – Esta pergunta é feita para determinar o motivo ou convicção de ser batizado – por exemplo, para agradar seus pais, amigos etc. ou obedecer a Deus. 
  • Quem deve ser batizado? – Esta pergunta é solicitada para esclarecer se eles entenderam que o batismo é um ato especial ligado à salvação. 
  • Para que serve o batismo? – Esta pergunta é feita para determinar o nível de entendimento sobre o simbolismo do batismo. 
  • Você acha que ser batizado se tornará mais fácil para você seguir o Senhor? – Esta pergunta é feita para garantir que a criança ou pessoa não fique desiludida com a caminhada cristã após o batismo. 
  • Você já decidiu seguir Jesus Cristo e torná-lo o Senhor da sua vida? – Esta é uma resposta muito crítica.

Para garantir que a criança entenda, aqui estão perguntas adicionais que você pode perguntar e confirmar se elas estão cientes do que realmente está acontecendo, pois esse é um compromisso muito importante que elas estão assumindo para toda a vida:

  • O que é o batismo?O batismo significa dizer às pessoas que entendo o que Jesus fez por mim. É uma profissão pública de fé que diz às pessoas que eu decidi seguir Jesus.

NOTA: Explique aos seus filhos que muitos são batizados sem realmente entender o que o batismo significa e nós podemos ver que eles não entenderam porque não há mudança no comportamento deles; eles continuam mentindo, trapaceando e fazendo todo tipo de coisas ruins que a Bíblia diz para não fazer. Jesus nos diz que por seus frutos você os conhecerá. O batismo é um assunto sério que precisa ser entendido antes que um compromisso seja assumido. É importante, em qualquer idade, entender o significado do batismo. 

  • O que o batismo representa?Que somos sepultados com Cristo e compartilhamos em Sua morte; que somos sepultados com Ele quando o pastor nos coloca debaixo d’água e quando saímos da água representa que vamos viver uma nova vida, assim como Cristo foi ressuscitado da morte pelo maravilhoso poder de Deus Pai (Romanos 6:4). 

  • Quando somos batizados, a água lava nossos pecados, da mesma maneira que lavamos a sujeira do corpo quando tomamos banho? (1 Pedro 3:21) – NÃO, a água é um símbolo de nossos pecados serem lavados, porque cremos em Jesus Cristo e no que Ele fez por nós, e que agora queremos obedecê-Lo. 
  • Por que somos batizados? – Somos batizados para seguir o exemplo que Jesus deu para nós. É um ato de obediência. Jesus disse: “Eu lhe digo a verdade: ninguém pode entrar no reino de Deus sem nascer da água e do Espírito.” (João 3:5)

  • Por quem Jesus foi batizado? (Mateus 3:13-17) – Ele foi batizado por seu primo João Batista. 
  • Quando Jesus foi batizado? (Lucas 3: 21-22) – No início de Seu ministério

  • Por que Jesus foi batizado? – Porque Ele queria ser um exemplo para nós, e Deus queria que todos soubessem que Jesus era Seu filho amado. Quando Jesus foi batizado e saiu da água, uma voz falou do céu. E a voz disse: “Este é meu Filho amado, que me dá grande alegria.” (Mateus 3:17)

O batismo é uma parte importante do seu relacionamento com Deus e mostra obediência a Jesus Cristo. O batismo não é algo que fazemos porque os amigos o fazem ou porque parece ser divertido. Somos batizados por obediência e amor a Jesus para dizer a todos que O seguimos pela maneira como nos comportamos, falamos, vivemos e tratamos os outros. E todos podem ver que algo realmente maravilhoso aconteceu porque o Esíritu Santo quem Jesus Cristo envio agora está vivendo em nós.

*******

Adeus, até a próxima vez. Até lá, lembre-se de dizer as suas orações obedeça a sua mamãe e papai e não se esqueça de ir para a igreja e escola dominical no próximo domingo.

*******

 

* * * * * * *

 

Publicado por: ccyeshuaemportugues | 27 de outubro de 2019

BOAZ SE CASA COM RUTE – Rute capítulo 3 e 4

Depois que Rute trabalhou no campo de Boaz por muitos meses, ajudando a sogra; um certo dia Noemi disse a Rute:

“Minha filha, é hora de eu encontrar para você um lar seguro e feliz. Esse Boaz, senhor das moças com quem você trabalhou, é nosso parente próximo. Hoje à noite, ele estará na eira, onde se debulha a cevada. Faça o que lhe direi: tome banho, perfume-se e vista sua melhor roupa. Depois vá até lá, mas não deixe que Boaz a veja enquanto ele não tiver terminado de comer e beber. Repare bem no lugar onde ele se deitar. Então vá, descubra os pés dele e deite-se ali.

Farei tudo que você disse”, respondeu Rute. Assim, naquela noite, ela desceu até a eira e seguiu as instruções de sua sogra. Ela caminhou até a eira onde Boaz estava trabalhando para garantir que ela não fosse vista. 

Agora, depois de todo o trabalho duro, quando Boaz terminou de comer e beber, foi deitar-se perto de um monte de grãos e pegou no sono. Então Rute se aproximou em silêncio, descobriu os pés dele e se deitou. 

Por volta da meia-noite, Boaz acordou de repente. Ele se virou e ficou admirado de encontrar uma mulher deitada a seus pés. “Quem é você?”, perguntou ele.

“Sou sua serva Rute”, respondeu ela. “Estenda as abas de sua capa sobre mim, pois o senhor é o resgatador de minha família.” Pois Boaz era parente do marido morto de Noemi, Elimeleque. 

Então Boaz exclamou: “O Senhor a abençoe! Você demonstra agora ainda mais lealdade por sua família que antes, pois não foi atrás de um homem mais jovem, seja rico ou pobre. Não se preocupe com nada. Farei o que me pediu, pois toda a cidade sabe que você é uma mulher virtuosa.

Mas, embora eu seja de fato um dos resgatadores de sua família, há outro homem que é parente mais próximo que eu. Fique aqui esta noite e pela manhã conversarei com ele. Se ele estiver disposto a resgatá-la, muito bem; que ele se case com você. Se não quiser, tão certo como vive o Senhor, eu mesmo a resgatarei.” 

Então Boaz foi à porta da cidade e sentou-se ali. Nesse momento, ia passando o parente resgatador que ele havia mencionado. Boaz o chamou: “Venha cá e sente-se, amigo. Quero conversar com você”. O homem foi e se sentou. Então Boaz chamou dez autoridades da cidade e pediu que se sentassem com eles. 

“Em seguida, disse ao resgatador da família: “Você conhece Noemi, que voltou de Moabe. Ela está vendendo a propriedade de nosso parente Elimeleque. Pensei que devia falar com você a esse respeito, para que você a resgate, caso tenha interesse. Se quer a propriedade, compre-a na presença das autoridades do meu povo. Se não tiver interesse por ela, diga-me logo, porque, depois de você, sou o resgatador mais próximo.” 

E depois de pensar ele respondeu: “Isso poria em risco minha própria herança. Resgate você a propriedade. Eu não posso fazê-lo.” 

Boaz estava muito contente, e naqueles dias, havia o seguinte costume em Israel: quando alguém queria transferir o direito de resgate e troca, tirava a sandália e a entregava à outra pessoa para validar publicamente a transação. Assim, o outro parente resgatador tirou a sandália e disse a Boaz: “Compre você a propriedade”.

Então Boaz disse às autoridades da cidade e ao povo ao redor: “Vocês são testemunhas de que hoje comprei de Noemi toda a propriedade de Elimeleque, Quiliom e Malom. E, junto com a propriedade, tomei como esposa Rute, a viúva moabita de Malom. Vocês hoje são testemunhas disso.” 

Então Boaz casou-se com Rute e o Senhor os abençoou com um filho, e eles o chamaram de Obede.

Obede, que foi o pai de Jessé, cujo filho mais novo, Davi, se tornou rei de Israel. Assim, Rute desempenhou um papel muito importante na história da Bíblia, porque Maria, a mãe de Jesus, era descendente do rei Davi. 

*******

Adeus, até a próxima vez. Até lá, lembre-se de dizer as suas orações obedeça a sua mamãe e papai e não se esqueça de ir para a igreja e escola dominical no próximo domingo.

*******

 

* * * * * * *

 

Publicado por: ccyeshuaemportugues | 16 de agosto de 2019

A HISTÓRIA DE RUTE E NOEMI – Rute capítulo 1 e 2

Há muito tempo atrás havia uma família que vivia em Belém de Judéia.

Elimeleque e sua esposa Noemi tiveram dois filhos, Malom e Quiliom. Então um dia houve uma grande fome na sua terra e eles decidiram sair para encontrar comida.

Eles viajaram para a terra vizinha de Moabe e se estabeleceram lá. O povo moabita não adorava a Deus, mas tinham os seus próprios ídolos.

Algum tempo depois, o marido de Noemi, Elimeleque, morreu. Os dois filhos cresceram e se casaram com mulheres moabitas, uma era Rute e a outra era Orfa.

Infelizmente, depois de dez anos, a tragédia aconteceu novamente e Malom e Quiliom morreram. A Bíblia não conta o que aconteceu com eles, apenas nos diz que eles morreram. Foi muito triste, porque deixou três viúvas, Noemi e suas duas jovens moabitas, Rute e Orfa.

Um dia Noemi ouviu que o Senhor havia provido comida para o povo em Belém, então ela decidiu voltar. Então elas recolheram seus pertences para voltar a sua terra.

Noemi então disse às suas duas nora: “Voltem para a casa de suas mães! Que o Senhor as recompense pelo amor que demonstraram por seus maridos e por mim. Que o Senhor as abençoe com a segurança de um novo marido.”


Então deu-lhes um beijo de despedida, e as três começaram a chorar em alta voz. “Não!”, disseram elas. “Queremos ir com você para o seu povo!” ‘Não, você deve voltar para casa’, insistiu Noemi. “Vocês podem se casar novamente”

Então choraram juntas mais uma vez. Orfa se despediu de sua sogra com um beijo, mas Rute se apegou firmemente a Noemi.

“Olhe, sua cunhada voltou para o povo e para os deuses dela”, disse Noemi a Rute. “Você deveria fazer o mesmo!”

“Não me peça para deixar você”, respondeu Ruth. “Onde você for eu irei, onde você viver, lá viverei. Seu povo será meu povo e seu Deus será meu Deus. Onde você morrer ali eu vou morrer também. ‘

Quando Noemi percebeu que Ruth estava determinada a ficar com ela, não insistiu mais, e ambas começaram sua viagem na estrada para Belém.

Eles chegaram em Belém exatamente quando a colheita de cevada estava começando. Sua chegada causou uma grande surpresa. A dor e o sofrimento de Noemi mudaram tanto sua aparência que muitos não a reconheceram. “Pode ser Noemi?”, perguntaram as pessoas.

“Não me chame de Noemi”, ela disse. “Chame-me Mara (o que significa amargo) porque Deus tornou minha vida amarga. Fui embora com meu marido e meus filhos, mas o Senhor me trouxe de volta sem eles. ‘

Depois que Noemi e Ruth chegam a Belém, precisavam de comida. Então Ruth disse a Noemi: “Deixe-me ir aos campos de cevada para colher o grão e as espigas restantes.” Os pobres podiam colher grãos que as ceifeiras deixavam cair no chão. “Está bem, minha filha”, Noemi respondeu.

Então Ruth entrou nos campos pertencentes a Boaz, que era um parente do marido morto de Noemi, Elimeleque. Mais tarde Boaz chegou e cumprimentou os colhedores como sempre fazia. “ “O Senhor esteja com vocês,” e eles responderam: “O Senhor o abençoe.”


Boaz notou imediatamente Ruth coletando grãos com os pobres. “Quem é essa moça?”, Ele perguntou ao homem encarregado da colheita. “Ela é a moabita, que voltou com Noemi”, ele respondeu. “Ela pediu permissão para pegar grãos e está trabalhando muito duro.”

Então Boaz foi falar com Ruth. “Quando for colher espigas, fique conosco; não vá a nenhum outro campo. Acompanhe as moças que trabalham para mim.  Observe em que parte do campo estão colhendo e vá atrás delas. Avisei os homens para não a tratarem mal. E, quando tiver sede, sirva-se da água que os servos tiram do poço”.

Ruth se curvou diante de Boaz. “Por que você está tratando uma estrangeira com tanta bondade?”, Ela perguntou.

Boaz respondeu: “Eu sei de tudo que você fez por sua sogra desde a morte de seu marido. Ouvi falar de como você deixou seu pai, sua mãe e sua própria terra para viver aqui no meio de desconhecidos. Que o Senhor, o Deus de Israel, sob cujas asas você veio se refugiar, a recompense ricamente pelo que você fez.”

Ela respondeu: “Espero que eu continue a receber sua bondade, meu senhor, pois me animou com suas palavras gentis, embora eu nem seja uma de suas servas”.

Na hora da refeição, Boaz lhe disse: “Venha cá e sirva-se de comida; também pode molhar o pão no vinagre”. Rute sentou-se junto aos ceifeiros, e Boaz lhe deu grãos tostados. Ela comeu até ficar satisfeita, e ainda sobrou alimento.

Quando Rute voltou ao trabalho, Boaz ordenou a seus servos: “Permitam que ela colha espigas entre os feixes e não a incomodem. Tirem dos feixes algumas espigas de cevada e deixem-nas cair para que ela as recolha. Não a atrapalhem!” Então Ruth juntou os grãos até bem tarde.

Depois ela separou o grão do joio e recolheu quase um cesto cheio de cevada, o que equivale a cerca de 30 libras ou (13,5 quilos). Ela também trouxe para Noemi a comida que sobrou da refeição que teve com Boaz e os colhedores.

“Onde você colheu todo esse cereal?”, perguntou Noemi. “Onde você trabalhou hoje? Que seja abençoado quem a ajudou!” Então Rute contou à sogra com quem havia trabalhado: “O homem com quem trabalhei hoje se chama Boaz”.  “O Senhor o abençoe!”, disse Noemi à nora. “Esse homem é um de nossos parentes mais próximos, o resgatador de nossa família.”

E Rute, acrescentou: “Boaz disse que devo voltar e trabalhar com seus ceifeiros até que terminem toda a colheita”.  “Muito bom!”, exclamou Noemi. “Faça o que ele disse, minha filha. Fique com as servas dele até o final da colheita. Em outros campos, poderiam maltratá-la.” Assim, Rute trabalhou com as servas nos campos de Boaz e recolheu espigas com elas até o final das colheitas da cevada e do trigo. Nesse tempo, ficou morando com sua sogra.

* * * * * * *

Vamos ver o que acontece na próxima vez. Até lá, lembre-se de dizer as suas orações obedeça a sua mamãe e papai e não se esqueça de ir para a igreja e escola dominical no próximo domingo.

* * * * * * *

 

* * * * * * *

 

Publicado por: ccyeshuaemportugues | 8 de abril de 2019

NO CAMINHO DE EMAÚS – Lucas 24:13-49

No terceiro dia depois de Jesus ter sido crucificado e colocado no túmulo, dois dos discípulos estavam caminhando numa estrada saindo de Jerusalém. Um deles era Cléopas.

Eles estavam indo para uma vila chamada Emaús, situada mais ou menos a onze quilômetros de Jerusalém.

Eles estavam conversando a respeito das coisas que tinham acontecido. Enquanto falavam e discutiam sobre o assunto, o próprio Jesus se aproximou e começou a andar com eles. Eles, porém, foram impedidos de o reconhecer.

Jesus lhes perguntou: Sobre o que vocês discutiam pelo caminho? Eles pararam e pareciam estar bem tristes. Então Cléopas, lhe disse: ‘Você deve ser a única pessoa viva em Jerusalém que não sabe o que aconteceu por lá nestes últimos dias!’

Do que vocês estão falando? Perguntou Jesus?

Eles lhe disseram: Jesus de Nazaré, foi entregue pelos chefes dos sacerdotes para ser condenado à morte e eles O crucificaram. Nós tínhamos esperança de que Ele iria ser o libertador de Israel!

Além de tudo isso, já faz três dias que essas coisas aconteceram e algumas mulheres do nosso grupo nos surpreenderam, pois elas foram ao túmulo hoje de manhã cedo e não encontraram o corpo Dele. Então elas voltaram e nos disseram que tinham tido uma visão, na qual anjos lhes tinham dito que Ele estava vivo. Então, alguns daqueles que estavam conosco também foram ao túmulo e o encontraram exatamente como as mulheres tinham dito, mas não viram a Jesus.

Então Jesus lhes disse: Vocês são tolos e demoram muito para acreditar em todas as coisas que os profetas  disseram. Por acaso não era necessário que o Cristo sofresse essas coisas antes de entrar na sua glória?

Então Jesus explicou como primeiro Moisés e depois outros profetas haviam escrito que o Salvador do mundo morreria e ressuscitaria dos mortos.

Quando eles estavam se aproximando da cidade para onde iam, Jesus agiu como se Ele não planejasse parar por aí. Mas eles insistiram para que Ele ficasse, dizendo: ‘Fique conosco porque é quase noite e o dia já está acabando.’ Então Ele entrou e ficou com os dois discípulos.

Quando Jesus estava à mesa com eles, pegou o pão, deu graças e o repartiu entre eles. Enquanto ele repartia o pão, os olhos deles se abriram e eles o reconheceram, era Jesus!

Naquele instante Jesus desapareceu. Então um disse ao outro: ‘Não parecia que os nossos corações estavam animados quando Ele falava conosco durante o caminho, explicando as Escrituras?


E imediatamente eles se levantaram e voltaram para Jerusalém o mais rápido possível.

Quando chegaram la, encontraram os onze apóstolos reunidos com os outros discípulos. Os apóstolos e os outros disseram: ‘O Senhor ressuscitou de verdade! Ele apareceu a Simão!’ Então os dois também contaram o que lhes tinha acontecido no caminho e como tinham reconhecido a Jesus quando Ele partiu o pão. Agora o quarto onde eles se estavam reunindo estava trancado.

De repente Jesus apareceu no meio dos discípulos e disse: ‘A paz esteja com vocês!’ Eles, porém, ficaram assustados e com muito medo e pensaram que estavam vendo um fantasma. Você pode imaginar que Jesus entrou por uma porta fechada! Eu teria ficado assustado também, e você?

Mas Ele lhes disse: ‘Por que vocês estão perturbados? Por que há tantas dúvidas na cabeça de vocês?’ Olhem para as minhas mãos e para os meus pés e vejam que sou eu mesmo! Toquem em mim e vejam; um fantasma não tem carne e ossos como vocês verão que eu tenho!

Depois de dizer isto, Jesus lhes mostrou suas mãos e os seus pés. Os discípulos estavam tão alegres que nem podiam acreditar, mas estavam também muito espantados. Então, Jesus lhes disse: ‘Vocês têm alguma coisa para comer? E eles lhe deram um pedaço de peixe assado que Ele comeu diante deles.

Então Ele lhes abriu a mente para que entendessem as Escrituras, e disse: “Sim, está escrito que o Cristo haveria de sofrer, morrer e ressuscitar no terceiro dia, e que a mensagem de arrependimento para o perdão dos pecados seria proclamada com a autoridade de seu nome a todas as nações, começando por Jerusalém. Vocês são testemunhas dessas coisas e precisam contar a todos o que aconteceu.

Mas antes de ir Ele disse para o grupo. ‘Agora, Eu lhes mandarei o que o meu Pai prometeu. Mas fiquem na cidade, até que aquele poder lá de cima venha sobre vocês.’ Então mais uma vez Jesus desapareceu da vista deles.

 * * * * * * *

Vamos ver o que acontece na próxima vez. Até lá, lembre-se de dizer as suas orações obedeça a sua mamãe e papai e não se esqueça de ir para a igreja e escola dominical no próximo domingo.

* * * * * * *

 

* * * * * * *

 

Publicado por: ccyeshuaemportugues | 15 de março de 2019

A TRANSFIGURAÇÃO DE JESUS – Mateus 17:1-3; Marcos 9:2-13; Lucas 9:28-36

A palavra transfiguração significa “transformar, mudar de aparência”.


Então vamos ver o que aconteceu quando Jesus levou Pedro, Tiago e João a uma alta montanha para orar; e eles lá estavam sozinhos.


Quando chegaram ao topo da montanha, Jesus começou a orar.


Mas os discípulos estavam muito sonolentos da longa caminhada subindo a montanha e adormeceram.


Enquanto Jesus estava orando, de repente, a aparência do Seu rosto mudou e ficou brilhante como o sol. E suas roupas ficaram brancas como a luz.


Dois homens, Moisés e Elias, apareceram em glorioso esplendor e conversavam com Jesus. Eles conversaram sobre as coisas que estavam prestes a acontecer com Jesus para cumprir as escrituras.



Pedro, Tiago e João acordaram e viram a glória de Jesus e os dois homens que estavam com Ele. Eles ficaram assustados e Pedro falou: “Vamos fazer três abrigos, um para Jesus, um para Moisés e outro para Elias” (Pedro ficou tão atordoado que não sabia o que estava dizendo).

É interessante que Pedro quis construir abrigos para Moisés, Elias e Jesus. Talvez ele quisesse fazer um lugar como o tabernáculo no Antigo Testamento para eles. Ou talvez ele quisesse que ficassem por um tempo. (No livro de Lucas 9:31 lemos que Jesus, Moisés e Elias estavam falando sobre como Ele os deixaria em breve e talvez Pedro quisesse que ficassem por um tempo.) De qualquer forma, Pedro nunca esqueceu esse acontecimento. Ele escreveu sobre isso mais tarde, quando escreveu 2 Pedro 1:16-18, sobre estar com Jesus na montanha sagrada.

Agora, enquanto Pedro estava dizendo estas coisas, uma nuvem desceu ao redor deles. Pedro, Tiago e João ficaram com medo quando a nuvem os cobriu, mas uma voz veio da nuvem. A voz disse: “Este é meu Filho amado, que me dá grande alegria. Escutem o que Ele diz!” Quando a voz terminou de falar, só Jesus estava lá, e Pedro, Tiago e João estavam muito calados e não disseram nada.



Depois, quando eles estavam descendo a montanha,
Jesus ordenou que não contassem a ninguém o que tinham visto, até que o Filho do Homem tivesse ressuscitado dos mortos. Eles guardaram segredo, mas conversavam entre si com frequência sobre o que Ele queria dizer com “ressuscitar dos mortos”.

Você sabe o que fez com que o rosto de Jesus fosse mudado e suas roupas se tornassem branco deslumbrante? Foi porque eles estavam na presença de Deus!

 Você sabia que Deus quer que nossos rostos brilhem também?

Jesus disse: Que a luz de vocês brilhe diante das pessoas de tal forma que, ao verem as boas obras de vocês, elas dêem glória ao Pai que está no céu. (Mateus 5:16)


Então, se andarmos com Jesus todos os dias e obedecermos a Ele, os outros verão que temos o amor de Jesus em nosso coração e eles verão Seu reflexo brilhar em nossos rostos!

*******

Adeus, até a próxima vez. Até lá, lembre-se de dizer as suas orações obedeça a sua mamãe e papai e não se esqueça de ir para a igreja e escola dominical no próximo domingo.

*******

 

*******

 

Publicado por: ccyeshuaemportugues | 13 de fevereiro de 2019

JESUS ANDA SOBRE AS ÁGUAS – Mateus 14:22-36, Marcos 6:45-56

Chegou a tardezinha de um dia movimentado em que Jesus havia ensinado mais de 5.000 pessoas e milagrosamente as alimentou.


Então, Jesus disse a Seus discípulos para entrar num barco e remar a Betsaida que estava no outro lado do lago, e que Ele se juntaria a eles mais tarde.


Depois de dispensar a multidão, Jesus subiu sozinho ao monte a fim de orar. Quando anoiteceu, ele ainda estava ali, sozinho. Jesus sabia que Ele tinha que estar perto de seu Pai celestial para que pudesse ter a força para fazer Sua vontade cada dia; assim como nós devemos fazer também.



Quando começou a escurecer, Jesus pôde ver que os discípulos haviam remado uns 5-6 km. A essa altura, o barco já estava longe, e estava tendo problemas por causa das ondas, e o vento forte que soprava contra ele.


Pouco antes do amanhecer, Jesus terminou de orar e começou a caminhar, e o caminho mais rápido de volta para Betsaida, era pelo mar.

Quando os discípulos o viram caminhando sobre as águas, ficaram aterrorizados. “É um fantasma!”, gritaram, cheios de medo.


Mas Jesus imediatamente falou com eles e lhes disse: “Não tenham medo! Coragem, sou eu!”


Então Pedro gritou: “Se é realmente o Senhor, ordene que eu vá caminhando sobre as águas até onde está!”

Venha!, respondeu Jesus.

 
Os discípulos observaram Pedro sair do barco com cuidado e ele começou a caminhou sobre as águas em direção a Jesus. Pedro, a princípio ficou olhando intensamente em Jesus, mas depois começou a notar o vento e as ondas na água e olhou ao seu redor com preocupação.


Assim que Pedro tirou os olhos de Jesus e começou a ficar com medo, ele começou a afundar e gritou: “Senhor, salve-me!”


Então Jesus estendeu a mão e segurou Pedro. Jesus disse: “Você confia tão pouco em mim, Pedro, por que você duvidou?”

Assim que Jesus entrou no barco, o vento parou e a água ficou calma. Então todos no barco adoraram Jesus dizendo: “Verdadeiramente você é o Filho de Deus!” E quase imediatamente o barco chegou à costa, que era em si um outro milagre.


Depois de atravessarem o lago, chegaram a um lugar chamado Genesaré e ali atracaram. Quando eles saíram do barco, as pessoas viram Jesus e imediatamente O reconheceram. Eles correram para contar aos outros em todos os lugares naquela área que Jesus estava lá. Eles trouxeram todos os doentes para Ele e imploraram que Ele deixasse os enfermos apenas tocar na borda de Seu manto, e todos que o tocavam eram curados.

Lembre-se de que quando obedecemos a Cristo e nos Nele, as coisas vão bem, mas quando nos enfocamos apenas no mundo, as coisas começam a piorar.

*******

Adeus, até a próxima vez. Até lá, lembre-se de dizer as suas orações obedeça a sua mamãe e papai e não se esqueça de ir para a igreja e escola dominical no próximo domingo.

*******

 

*******

Publicado por: ccyeshuaemportugues | 5 de janeiro de 2019

A CONVERSÃO DE SAULO – Atos 9:1-30

Saulo era um homem muito zangado que perseguia os cristãos. Ele era um fariseu judeu e não acreditava em Jesus Cristo como o Messias.


Os judeus odiavam os cristãos e tentavam matá-los a cada chance que tinham. Saulo tinha acabado de estar presente no apedrejamento de Estêvão, que amava a Jesus e estava pregando aos judeus sobre Ele quando o apedrejaram até a morte.


Após a morte de Estêvão, os cristãos em Jerusalém sofreram tanto que muitos deixaram para encontrar novos lugares aonde viver. Alguns viajaram para o norte até a cidade de Damasco.


Saulo, no entanto, não ia deixar isso acontecer, então ele foi até o Sumo Sacerdote e pediu por documentos que lhe dariam permissão para ir a Damasco e prender qualquer um daqueles que cressem em Jesus.

Os documentos foram entregues a Saulo e ele partiu para Damasco.


Ao se aproximar da cidade, de repente uma luz do céu passou ao seu redor e ele caiu no chão. Ele ouviu uma voz dizendo: “Saulo, Saulo, por que você me persegue?”


“Quem é você, Senhor?”, Perguntou Saulo. “Eu sou Jesus, a quem você está perseguindo”, respondeu a voz. “Agora, levante-se e vá para a cidade, e você será informado do que deve fazer.”


Os homens que viajavam com Saulo ficaram ali sem palavras. Eles ouviram o som, mas não viram ninguém. Saulo levantou-se, mas quando ele abriu os olhos ele não podia ver, ele estava cego.


Então levaram Saulo pela mão a Damasco. Lá ele permaneceu, cego, por três dias, e não comeu nem bebeu coisa alguma.



Em Damasco havia um discípulo de Jesus Cristo chamado Ananias. O Senhor chamou a ele em uma visão, “Ananias!” “Sim, Senhor”, ele respondeu.


“Vá à rua Direita, à casa de Judas. Ao chegar, pergunte por um homem de Tarso chamado Saulo. Ele está orando neste momento. Eu mostrei para ele numa visão um homem chamado Ananias chegando e impondo as mãos sobre ele para que voltasse a enxergar.”


“Senhor”, respondeu Ananias, “, ouvi muita gente falar das coisas horríveis que esse homem vem fazendo ao teu povo santo em Jerusalém. E ele tem autorização dos principais sacerdotes para prender todos que invocam o teu nome!”


Mas o Senhor disse a Ananias: “Vá! Eu escolhi Saulo para proclamar meu nome não apenas aos judeus, mas também aos gentios (não-judeus) e aos reis, bem como ao povo de Israel. E eu mostrarei a ele quanto deve sofrer por Meu nome.”


Então Ananias foi até a casa e colocou as mãos em Saulo. “Irmão Saulo, o Senhor Jesus, que lhe apareceu no caminho para cá, me enviou para que você volte a enxergar e fique cheio do Espírito Santo.” 

Imediatamente, algo como escamas caiu dos olhos de Saulo e ele pôde ver. Saulo levantou-se e foi imediatamente batizado por Ananias.



Depois disto ele comeu um pouco de comida e recuperou sua força.


Saulo passou vários dias com os discípulos em Damasco – as mesmas pessoas que ele havia vindo para prender.


E ele imediatamente começou a pregar nas sinagogas que Jesus é o Filho de Deus.


Aqueles que ouviam ficaram surpresos e perguntaram: “Não é esse o homem que causou tanta destruição entre os que invocavam o nome de Jesus em Jerusalém?” “E não veio aqui para levá-los como prisioneiros aos principais sacerdotes?”

Mas Saulo poderosamente explicou a eles que Jesus é o Messias. Alguns dias depois, alguns judeus que eram contra Jesus conspiraram para matar Saulo. Eles estavam planejando fazer a mesma coisa que Saulo veio fazer em Damasco, mas agora era ele quem eles procuravam.


Eles vigiavam os portões da cidade na esperança de pegá-lo e matá-lo. Mas Saulo descobriu seus planos.


Então, os amigos de Saulo o levaram de noite e o abaixaram em um grande cesto pela muralha da cidade para que ele pudesse escapar.


Depois que Saulo saiu de Damasco, ele retornou a Jerusalém, onde ele tentou se juntar aos discípulos. Mas todos eles tinham medo dele, porque não acreditavam que ele realmente fosse um discípulo.


No entanto, Barnabé explicou que Saulo era agora um cristão, e como ele havia pregado em Damasco que Jesus é o Filho de Deus. Então os apóstolos receberam Saulo e ele começou a falar corajosamente sobre Jesus em Jerusalém.



Mas novamente, quando ele começou a contar sobre Jesus em Jerusalém, eles tentaram matá-lo lá também.


Para proteger Saulo, os crentes o levaram para o porto de Cesareia e o enviaram de volta para sua cidade natal de Tarso. Saulo era seu nome judaico, mas como cidadão romano ele também tinha o nome latino que era “Paulo”.

O apóstolo Paulo desde então sofreu muitas perseguições. Em vez de ser a pessoa que feriu outros cristãos, ele foi perseguido por amor a Cristo.

Deus tinha um trabalho especial para Paulo, e Ele pode ter um ótimo trabalho para você fazer também. Portanto, esteja preparado e aproveite sempre todas as oportunidades para aprender mais sobre Jesus Cristo, que é nosso Senhor e Salvador.

*******

Adeus, até a próxima vez. Até lá, lembre-se de dizer as suas orações obedeça a sua mamãe e papai e não se esqueça de ir para a igreja e escola dominical no próximo domingo.

*******

 

*******

Publicado por: ccyeshuaemportugues | 17 de dezembro de 2018

ZAQUEU ENCONTRA JESUS – Lucas 19: 1-10

Nesta história, encontramos um homem que não era muito querido em sua cidade; e a razão foi que Zaqueu era um coletor de impostos para os romanos e ele também era um ladrão. Ele ficou muito rico porque enquanto ele estava fazendo seu trabalho coletando os impostos, ele sempre enganava e cobrava mais para que ele pudesse acumular riquezas para si mesmo.


Agora, Jesus e Seus discípulos estavam a caminho de Jerusalém e estavam passando pela cidade de Jericó, onde Zaqueu vivia.


Naquele dia, Zaqueu olhou para a estrada que entrava em Jericó e viu uma multidão de pessoas vindo em sua direção. Ele não sabia que Jesus estava vindo, mas uma grande multidão estava se reunindo porque todos queriam vê-Lo.


Quando ele descobri o que estava acontecendo, ele queria desesperadamente ver Jesus, mas a multidão estava bloqueando sua visão. Sendo um homem baixo, ele não conseguia ver por cima das pessoas à sua frente, e mesmo ficando na ponta dos pés, ele ainda não conseguia ver o que estava acontecendo.

Então ele teve uma idéia e correu em frente e subiu uma figueira brava para poder ver Jesus quando Ele passara por ai. Ele não se importou se parecesse bobo fazendo isso. Ele só queria ver Jesus!


E assim foi, Jesus passou diretamente por lá e quando chegou perto da árvore, Ele olhou para cima e disse: Desça depressa, Zaqueu, pois eu tenho que ficar na sua casa hoje.

Uau! Zaqueu pensou consigo mesmo, como é que Ele sabe o meu nome? Mas Ele sabe! E Ele quer vir para minha casa!

 

Zaqueu estava tão feliz que mal podia acreditar, então ele desceu da árvore o mais rápido que pôde e levou Jesus para sua casa, e calorosamente o recebeu em seu lar. Mas as pessoas reclamaram e se perguntaram como podia Jesus ir para a casa de um pecador tão grande! E eles não estavam muito infelizes com isso. 

Eles tinham passado o dia inteiro no sol quente seguindo Jesus, e agora Ele tinha escolhido ficar na casa de Zaqueu, um coletor de impostos desonesto. Então, eles começaram a criticar Zaqueu e muitos estavam dizendo: “Este homem é um pecador muito grande!” E outra pessoa disse: “Ele trapaceia e rouba do seu próprio povo!” 

Zaqueu ouviu o que o povo estava dizendo sobre ele e sabia que estavam certos. Agora que Jesus era um convidado em sua casa; ele reconheceu o quão ruim e errado que ele tinha sido e teve um grande desejo de acertar as coisas.

 

Então ele disse a Jesus: “Ouça Senhor! Eu darei metade de tudo que tenho aos pobres! E se eu enganei alguém, vou pagá-los de volta quatro vezes mais!”

 

Jesus disse a Zaqueu, hoje a salvação chegou a esta casa! O que você estava fazendo era errado, mas agora você fez a coisa certa. Você estava perdido, mas agora você foi salvo!

Todos nós sabemos que Jesus veio para encontrar e salvar os perdidos! É por isso que Deus enviou Seu filho Jesus para vir à Terra.

Para encontrar aqueles que não conheciam a Deus e estavam perdidos e para mostrar-lhes quem é Deus, para que eles possam se arrepender e ser perdoados, e um dia viver para sempre no céu com Ele.

 

Jesus também te conhece! Jesus te conhece pelo teu nome, assim como Ele conhecia Zaqueu. Ele quer vir e dizer o quanto Ele te ama. Ele quer te contar as boas novas da salvação.

 

Tudo que você precisa fazer é convidá-Lo para entrar!

*******

Adeus, até a próxima vez. Até lá, lembre-se de dizer as suas orações obedeça a sua mamãe e papai e não se esqueça de ir para a igreja e escola dominical no próximo domingo.

*******

 

*******

Publicado por: ccyeshuaemportugues | 30 de julho de 2018

MOISÉS CONSTRÓI O TABERNÁCULO DE DEUS – Êxodo 25 – 40

Quando Moisés estava no Monte Sinai, Deus lhe deu instruções para construir um lugar onde pudesse habitar entre eles.

Seria chamado de Tabernáculo, feito de materiais que poderiam ser desmontado e movidos enquanto viajavam pelo deserto.



Foi-lhe dito por Deus que precisaria de metais caros, madeira fina, couro, panos ricos, fios tintos, madeira e pedras preciosas seriam necessários para construir o Tabernáculo. Os egípcios haviam dado aos escravos hebreus presentes caros quando saíram do Egito, mas estariam dispostos a dar uma parte deles a Deus?

Êxodo 35:4-29, quando Moisés desceu da montanha, ele disse a todos: ‘Deus quer que aqueles que estão dispostos a trazer uma oferta para construir o Tabernáculo pois precisamos de metais e pedras preciosas, madeira de acácia, linho e tecido. Também precisamos de trabalhadores qualificados.


Todas as manhãs as pessoas vinham voluntariamente e davam suas ofertas para construir o Tabernáculo. Eles trouxeram jóias e objetos de ouro, prata e bronze, peles de carneiro, couro e madeira de acácia.



As pessoas estavam felizes em dar linho fino, cabelo de cabra e fios caros em azul, roxo e escarlate. Outros deram azeite, especiarias e pedras preciosas.



Êxodo 35:30-35, Deus havia dito a Moisés que Bezalel e Aoliabe, dois bons artífices, deveriam ser encarregados do trabalho. Eles estavam cheios do Espírito de Deus e tinham todas as habilidades necessárias para projetar artisticamente com metais, madeira e outros materiais o que tinha que ser feito.

 

Êxodo 36:1-7, outros obreiros qualificados uniram-se a eles para fazer tudo o que Deus requeria.


Todas as manhãs, as pessoas vinham trazer suas ofertas. Logo eles tiveram mais do que precisavam e Moisés lhes disse que parassem de dar.

 

Êxodo 38:9-20, No plano de Deus, devia haver um grande pátio (150 pés x 75 pés ou 46 metros x 23 metros). Havia 20 colunas nos lados mais longos e dez nos lados mais curtos, cada uma das colunas tinha uma base de bronze, e todos os ganchos e argolas eram de prata. As cortinas de linho finamente torcidas foram feitas para passar entre esses postes.

 

A entrada do Tabernáculo deveria ser sempre colocada de frente para o leste. E para a entrada do pátio, confeccionaram uma cortina de linho finamente tecido e a enfeitaram com lindos bordados de fios de tecido azul, roxo e vermelho.

 

Dentro do pátio, o Tabernáculo (45 pés x 15 pés, 13,5 metros x 4,5 metros) ficaria de pé. Para a estrutura do tabernáculo, Bezalel construiu armações de madeira de acácia e cobriu com quatro capas. Primeiro, havia um fino linho bordado, depois uma camada de pêlo de cabra, sobre a qual havia uma camada de peles de carneiro tingidas de vermelho. No topo havia uma capa feita de pele de animal azulada.


Êxodo 36: O Tabernáculo devia ser dividido em dois cômodos separados por um grosso véu de linho fino bordado com figuras de anjos em azul, púrpura e escarlate. Somente sacerdotes poderiam entrar no Santo Lugar.

 

Ninguém seria permitido atrás do véu na área do Lugar Santíssimo, além do Sumo Sacerdote. Ele entrava uma vez por ano para trazer o sangue de um animal sacrificado para fazer as pazes com Deus por seus pecados.

Êxodo 37:1-9, O único objeto feito para entrar no Lugar Santíssimo era uma arca feita de madeira de acácia coberta de ouro. A tampa (assento de misericórdia) era feita de ouro puro com dois querubins de frente um para o outro, cujas asas se encontravam e se estendiam sobre a tampa. Foi sobre essa cobertura que a própria presença de Deus estaria.

 

Eles fizeram varas de madeira de acácia, revestidas de ouro e colocou-as nas argolas laterais da arca para que pudesse ser carregada durante suas viagens.



Êxodo 37:10-16, uma mesa feita de madeira de acácia coberta de ouro foi feita para o Santo Lugar. Também fizeram varas de ouro para carregá-la. Também fizeram de ouro puro os utensílios que deveriam estar sobre a mesa, isto é, seus pratos, conchas, jarras e xícaras. Colocado na mesa toda semana havia 12 pães representando as 12 tribos de Israel. 



Um candelabro com sete ramos de ouro puro foi feito para iluminar o Lugar Santo.



Êxodo 37:25-29, Eles fizeram um altar de ouro que também fazia parte do Santo Lugar. Os sacerdotes usavam isso para queimar incenso puro de especiarias doces todas as manhãs e tardes para fazer um aroma agradável a Deus.



Êxodo 38:8, Para que os sacerdotes pudessem lavar as mãos e os pés antes de servirem a Deus no Tabernáculo, uma
bacia de bronze foi feita. Era para ser colocado no pátio em frente ao Santo Lugar.

 

Êxodo 38:1-7, O altar do holocausto foi feito em forma quadrada de madeira de acácia coberto com bronze foi feito para ir no pátio. Em cada canto havia um chifre de bronze, e eles foram cobertos com bronze.

O altar seria usado para que as pessoas trouxessem um animal macho sem defeito, seja gado, ovelhas, cabras (ou pássaros, se fossem pobres). As pessoas colocavam a mão no animal para mostrar que estavam sendo oferecidos para fazer as pazes com Deus (Levítico 1:4).

O animal seria sacrificado e seu sangue aspergido sobre o altar. Este sangue derramado tornou possível para Deus perdoá-los pelas coisas erradas que haviam feito. O animal seria então queimado no altar.



Êxodo 39, As vestes dos sacerdotes eram de linho branco. Uma peça especial foi feita para o Sumo Sacerdote Arão. Tinha uma túnica azul sem mangas.



Sinos de ouro puro foram costurados ao redor da bainha com romãs trançadas entre eles. Quando o Sumo Sacerdote entrava no Lugar Santíssimo, as pessoas que estavam do lado de fora podiam ouvir os sinos enquanto ele se movia e sabia que ele ainda estava vivo.



Sobre o manto, um éfode ricamente bordado de ouro, azul, púrpura e escarlate era usado. Foi feito em duas peças unidas nos ombros com broches de ouro. Cada broche foi definido com uma pedra de ônix gravada.

 

Em sua cabeça, o Sumo Sacerdote usava um turbante feito de linho fino que estava enrolado em volta da cabeça em rolos.

Na frente do turbante na testa de Arão, presa por uma fita de renda azul, havia uma placa de ouro gravada, “Santo para o Senhor”.

 

Um peitoral especial foi feito para o Sumo Sacerdote. Tinha 12 pedras preciosas, cada uma gravada com o nome de uma das 12 tribos de Israel. (Uma lista das pedras é encontrada em Êxodo 39:10-13).

 

Êxodo 40. Quando tudo estava pronto, o Tabernáculo foi armado no meio do acampamento com três tribos acampadas de cada lado. E a mobília do Tabernáculo foi colocada em posição.



Moisés colocou as duas tábuas de pedra contendo as leis de Deus na Arca e colocou a tampa sobre ela.

 
Quando tudo terminou, e Arão e seus filhos se lavaram e vestiram suas roupas sacerdotais, a glória de Deus encheu o Tabernáculo.



A nuvem de Deus estava sobre o Tabernáculo de dia e o fogo de Deus todas as noites. Quando a nuvem levantava, os israelitas desmantelariam o Tabernáculo e viajariam pelo deserto. Quando pararam por um tempo, eles voltavam a montar-lo e a presença de Deus permaneceu com eles onde quer que estivessem.

*******

Adeus, até a próxima vez. Até lá, lembre-se de dizer as suas orações obedeça a sua mamãe e papai e não se esqueça de ir para a igreja e escola dominical no próximo domingo.

*******

 

*******

 

Older Posts »

Categorias